Acampamento AALP 2015

Nos dias 10, 11, 12 e 13 de setembro a Associação de Acólitos de Leça da Palmeira realizou, mais uma vez, o seu acampamento anual na Quinta de Gondim, propriedade da Obra do Padre Grilo, e contou com a participação de 22 acólitos.

À semelhança dos anos transatos o objetivo do acampamento é o convívio fraterno entre todos os acólitos e, também, o ‘recarregar energias’ para o novo ano pastoral que está à porta.

Neste sentido, ao longo destes dias procuramos estreitar laços e fortalecer a unidade entre todo o grupo, ao mesmo tempo que desenvolvemos atividades de caráter mais lúdico e descontraído. Entre futebol, piscina, cartas, damas e outros jogos, em paralelo com limpezas e manutenção do espaço, tudo serviu para vincar o sentido da inter-ajuda e amizade que deve prevalecer no nosso grupo.

Neste ano tão singular e importante para nós, pois a nossa associação comemora o seu 50º aniversário ao serviço da comunidade, quisemos realizar um momento de maior reflexão sobre o que é ser acólito. Na já tradicional fogueira de sábado à noite, lançamos o mote a cada acólito presente para partilhar com os outros qual o significado de ser acólito na sua vida comunitária e pessoal. E qual não foi o nosso espanto com tão belas afirmações e testemunhos por parte de alguns acólitos, apesar da sua tenra idade.

Não podemos deixar de recordar as palavras, quase emocionadas, de um acólito ao afirmar que a Associação de Acólitos era a sua “segunda família”. Afirmação esta que nos pareceu unânime ao fazermos um balanço de todos os testemunhos.

Nesta noite contamos com a alegre presença do Diácono Manuel Rodrigues, responsável pela Liturgia, que ainda à bem pouco tempo “era um dos nossos”. O seu testemunho foi importante para todos pois mostrou-nos que o Diaconado Permanente é o culminar de mais de três décadas ao serviço do altar e desta enorme ‘Família’.

Concluímos este encontro de ‘família’ com um convívio entre todos os acólitos presentes e seus familiares no salão paroquial. Como não poderia deixar de ser demos encerramento ao acampamento com a participação na Eucaristia dominical.

Podemos dizer que saímos todos revigorados e com vontade de servir, de maneira mais próxima e fiel, o altar e a comunidade paroquial.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *